Are you in ?

Visit our online store design especially for your country

go to website
Stay on this website
Mitos sobre carros eléctricos que já deviam ter desaparecido

Mobilidade Elétrica

20 Maio 2019

Mitos sobre carros eléctricos que já deviam ter desaparecido

Mitos sobre carros eléctricos que já deviam ter desaparecido

Cada vez mais os portugueses são fãs de veículos elétricos. Contudo, ainda há quem se mantenha desconfiado em relação à sua qualidade. Nem toda a gente é capaz de substituir os tradicionais motores a combustão pelos ecológicos carros elétricos.


No entanto, comprar um carro elétrico já não significa ter um pequeno e simples veículo. Tal como acontece com os tradicionais modelos a gasolina ou gasóleo, quando compramos um deste veículos, já podemos contar com uma viatura com muito estilo e adaptada às preferências de cada um.


Apesar disto, são várias as pessoas que ainda não confiam nos elétricos. Se está a pensar mudar de carro nos próximos tempos, provavelmente está na altura de começar a olhar para os veículos elétricos com outros olhos. Estes são os 5 mitos sobre elétricos que já deviam ter desaparecido.


Os carros elétricos ficam sem bateria muito depressa

Embora a maioria dos condutores de elétricos façam sobretudo viagens curtas, as baterias dos elétricos têm capacidade para percorrer 200 quilómetros sem problemas de recarregamentos. O Tesla Model X, por exemplo, proporciona uma autonomia de 565 quilómetros. Já o Nissan Leaf tem uma autonomia superior a 370 quilómetros e a bateria pode ser carregada numa tomada doméstica em cerca de 8 horas.


Ainda não existe uma rede de reabastecimentos suficiente

Quando os elétricos chegaram a Portugal, os utilizadores reabasteciam-nos em casa, geralmente em garagens. À medida que o número de carros elétricos vendidos foi aumentando, as infraestruturas têm sido progressivamente aumentadas e melhoradas – a PRIO já conta com uma rede de mais de 150 pontos de carregamento.


Os elétricos são muito caros

Os automóveis elétricos ainda são mais caros que os seus equivalentes com motor de combustão. Contudo, o interesse dos portugueses em ter um estilo de vida mais ecológico está a fazer com que o custo de produção baixe e os veículos movidos a eletricidade passem a custar o mesmo que os carros com motores antigos. Além disso, vários países europeus oferecem incentivos, reduzindo o preço de aquisição destes carros.


As baterias dos elétricos não podem ser recicladas

É mentira. De acordo com a Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos, quase todos os materiais da bateria são recicláveis: as células de energia elétrica utilizadas podem servir para armazenar energia solar e eólica.


Os elétricos têm custos de manutenção muito elevados

Pelo contrário – os elétricos não exigem mudanças regulares de óleo ou ajustes específicos. Além disso, quando comparados com veículos a combustão, os elétricos têm menos peças que precisem de substituição. Com uma simples transmissão de velocidade, com os movidos a eletricidade não tens de te preocupar com as velas de ignição, as válvulas, o tanque de combustível, o tubo de escape, o distribuidor, a embriaguem ou as correias de transmissão.