Are you in ?

Visit our online store design especially for your country

go to website
Stay on this website
6 dicas para detetares facilmente um conta-quilómetros adulterado

Dicas

17 Dezembro 2020

6 dicas para detetares facilmente um conta-quilómetros adulterado

6 dicas para detetares facilmente um conta-quilómetros adulterado

Em média, os carros percorrem 19 mil quilómetros por ano. É, por isso, muito estranho que um carro com 10 anos só tenha percorrido 30 mil quilómetros.


Quando compras um carro usado, de entre os vários critérios que deves ter em conta, é importante prestares atenção aos quilómetros apresentados no conta-quilómetros.
Há quem vicie esses dados para que o carro não perca valor de mercado. Porém, há formas de perceberes se o conta-quilómetros do teu novo automóvel está adulterado. A PRIO explica-te como.


Tem atenção ao estado do interior do carro


Se encontrares um carro com bancos coçados, rotos, encostos para a cabeça desgastados, cintos de segurança esgaçados, alavanca de velocidades deteriorada, botões do rádio e dos vidros elétricos com desgaste acentuado e o volante coçado, então tudo indica que a viatura não está em boas condições e os quilómetros foram, muito provavelmente, adulterados.


Para os veículos que estão equipados com conta-quilómetros analógicos, a remoção de quilómetros pode ter sido feita manualmente – um procedimento que obriga à abertura do painel de instrumentos. Observa, por isso, o estado dos parafusos e do visor do painel. Repara se há tinta estalada e se há indícios de que os parafusos foram removidos.


Se tiveres um amigo mecânico, ou se conheceres um mecânico de confiança, por que não pedir-lhe que te acompanhe quando fores ver o carro. A opinião profissional de um mecânico vai permitir saber se o carro tem mais desgaste do que deveria ter.


Testa o carro


Se estás mesmo interessado no carro, nunca avances para a compra sem o tradicional test-drive. Há pormenores que só se notam durante a condução.


Vê os documentos do veículo


Quando um carro vai a uma inspeção periódica obrigatória, é normal anotarem no livro de revisões (nem todos os veículos têm) – ou no talão da mudança do óleo – os quilómetros que o veículo tem. Se conseguires ter acesso a esta informação, tens material suficiente para analisar e saber se te estão a enganar com os quilómetros.


Se estiveres desconfiado, podes ir ao IMT ou IMT online e receber em casa ou no e-mail uma Certidão com todas as inspeções do veículo que te interessa e os respetivos quilómetros em cada uma delas.


Cuidado com as peças novas


Vários carros usados que estão à venda podem ter peças novas colocadas para enganar quem os compra. Neste ponto é importante pedir a opinião a um mecânico. Se o teu mecânico vir que existem peças que foram substituídas antes do tempo, é um bom motivo para interrogar o vendedor à procura de uma boa explicação.


Caso não tenhas um mecânico de confiança, podes levar o carro usado a uma inspeção facultativa. Custa o mesmo que uma inspeção obrigatória, mas ficas com a certeza de que não estás a ser enganado.


E as centralinas?


Hoje em dia, praticamente todos os veículos modernos estão equipados com centralinas. As centralinas são dispositivos eletrónicos que armazenam toda a informação relacionada com a viatura, o que permite saber se o conta-quilómetros foi, ou não, adulterado.


O que fazer em caso de alterações detetadas no conta-quilómetros?


Bom, o melhor a fazer é cancelar o negócio. É provável que estejam a tentar enganar-te. Se descobrires a alteração no conta-quilómetros após a compra do veículo, o melhor é falares com quem fez o negócio. Em última análise, podes levar o caso a tribunal. Burla é um caso de justiça.