Are you in ?

Visit our online store design especially for your country

go to website
Stay on this website
Estas são as novas funcionalidades obrigatórias nos carros – e que vão ajudar a salvar vidas

Inovação

13 Agosto 2019

Estas são as novas funcionalidades obrigatórias nos carros – e que vão ajudar a salvar vidas

Estas são as novas funcionalidades obrigatórias nos carros – e que vão ajudar a salvar vidas

Os carros vão mudar e tu tens de saber tudo o que vai acontecer. A União Europeia (UE) quer adaptar os carros que circulam nas estradas com “tecnologias para salvar vidas” e avança para uma medida que deverá ser gradualmente implementada a partir de maio de 2022. Ela vai incluir não apenas os automóveis ligeiros de passageiros, mas também os veículos de mercadorias, camiões e autocarros.


O acordo prevê que se reforce o grau de proteção para os “mais vulneráveis”, como os peões e os ciclistas, assim como que se realizem ações para reduzir os números da sinistralidade rodoviária.


Os fabricantes de automóveis terão de integrar as novas funcionalidades em quase todos os tipos de veículos. Vai haver dispositivos obrigatórios, como câmaras e sensores para fazer manobras de marcha-atrás e garantir uma maior segurança nas estradas.


A Comissão Europeia estima que com estas medidas, 25 mil vidas possam ser salvas até 2038. Algumas das exigências já foram incluídas nos mais recentes automóveis, outras serão obrigatórias até 2022. Dizemos-te 7.


Travagem de emergência

As marcas de carros terão de começar a integrar um sistema de travagem de emergência. A tecnologia fará com que eles travem de forma autónoma, sem que seja necessária a intervenção do condutor. Funcionará como um controlador inteligente de velocidade capaz de medir a distância a que se encontra o carro da frente.


Integração de alcoolímetro

As medidas incluem a obrigação de integrar um sistema de medição da taxa de alcoolémia no carro, para que os condutores que estejam embriagados ou com uma taxa de alcoolemia superior ao limite legal não possam conduzir. Neste caso, não conseguirão ligar a ignição e arrancar.


Monitorização da atenção do condutor

Um dos sistemas previstos é uma tecnologia que permite monitorizar a atenção do condutor, identificando, por exemplo, sinais de sonolência, cansaço ou distração. Quando o sistema deteta uma destas situações, poderá sugerir no ecrã que estás a precisar de uma pausa para um café.


Instalação de uma caixa negra

À semelhança do que acontece nos aviões, os automóveis vão ter de incluir uma espécie de caixa negra, que guarde informação que possa ser consultada para apurar causas em caso de acidente.

Ampliação da carroçaria e reforço do para-brisas

Outra das imposições é a ampliação da área deformável da carroçaria em caso de embate frontal e lateral. O objetivo é que o veículo absorva melhor o impacto e minimize as possíveis lesões em peões ou ciclistas. Com vista a proteger os ocupantes, exige-se que o para-brisas também seja reforçado, de forma a causar o mínimo dano possível numa colisão.


Assistente de manutenção na faixa de rodagem com cruise control adaptativo

É um sistema que combina a análise dos mapas com a leitura dos sinais de trânsito. A tecnologia funcionará como alerta para o condutor reduzir a velocidade. Prevê-se que apenas esta medida contribua para a redução de 20% das mortes na estrada.


Monitorização da pressão de pneus

A homologação dos pneus vai ser revista e todos os veículos terão de prever a monitorização da pressão e controlo do desgaste do pneumático. Outra das imposições é equipar os carros com um sistema de alerta de furos.