Are you in ?

Visit our online store design especially for your country

go to website
Stay on this website

Diferencial Residual Tipo B 2P 40A

Volt-E

Ref: 350005834

A série de diferenciais garante proteção às pessoas e instalações contra falhas de corrente a terra. Este produto é particularmente adequado para proteção contra falhas suaves suave d.c. à terra. Os diferencia...  Ler mais
380,00 €

Fornecido por: Volt-E

Entrega em 5 dias

Por favor selecione um tamanho
Por favor selecione o material
{{key}}
{{size}}
  • Portes gratuitos acima dos 30€
    Métodos de Pagamento Seguros
  • loja.online@prioenergy.com
    Valor com IVA Incluido

Diferencial Residual Tipo B 2P 40A

A série de diferenciais garante proteção às pessoas e instalações contra falhas de corrente a terra. Este produto é particularmente adequado para proteção contra falhas suaves suave d.c. à terra.

Os diferenciais tipo B são adequados para circuitos não lineares que podem gerar vazamentos com componentes de alta corrente direta (> 6 mA) e/ou alta frequência.

Temperatura de operação a partir de -25 °C até +70 °C com alta imunidade para condições climáticas extremamente severas.
Estás com dúvidas em algum produto? Estamos aqui para te ajudar, envia um email com a tua dúvida e nome do produto para loja.online@prioenergy.com. Responderemos em menos de 24h!

Nr de Polos

2

Amperes

40

Tipo B

Proteção contra falhas de correntes à terra
Diferencial residual tipo B está de acordo com EN 62423.
VE Carregador | Garagens residenciais comunitárias | Comercial | Indústrias
  • Preciso de algum procedimento especial junto ao meu fornecedor de energia?

    Para fazer a instalação do carregador não é necessário nenhum procedimento, precisa apenas de solicitar autorização se necessitar de um aumento de potência.

  • Qual é a diferença entre um carregador em “AC” e um carregador em “DC”?

    Na corrente contínua (DC) a carga elétrica flui sempre no mesmo sentido, na corrente alterna há uma alternância constante no sentido da corrente. Esta é a corrente produzida nas centrais elétricas e a corrente usada na distribuição da energia elétrica, incluindo na rede elétrica doméstica. Na prática, significa que postos de carregamento em DC são frequentemente mais potentes e traduzem-se em carregamentos mais rápidos.

  • Quanto tempo demora o meu veículo a carregar?

    A velocidade de carregamento depende de dois fatores: por um lado temos a capacidade da bateria do carro e por outro a potência do carregador. A título de exemplo, se o seu veículo tem uma capacidade de 40KW e a potência do carregador é de 22KW, teremos um tempo de carregamento de pouco mais de 2h.
    A velocidade de carregamento varia também de acordo com o estado de carregamento: frequentemente a velocidade de carregamento após a carga estar a 80% diminui para garantir a longevidade da bateria.

  • Que nível de potência preciso para ter um carregador elétrico?

    Os níveis de potência que necessita estão condicionados à realidade doméstica ou empresarial e dependentes da velocidade de carregamento que pretende ter, que por sua vez estão relacionados com a(s) viatura(s) que possui.
    Há vários níveis de energia:
    1. Baixa Tensão: Potências contratadas iguais ou inferiores a 41,4 kVA e potência mínima contratada de 1,15 kVA.
    a. BTN (Baixa Tensão Normal para potências <20.7kw)
    b. BTE (Baixa Tensão Especial para potências entre 20,7 kVA e 41,4 kVA);

    2. Média Tensão: tensão entre fases cujo valor eficaz é superior a 1kV e igual ou inferior a 45kV. Estas potências são específicas para indústrias;

    3. Alta Tensão: Tensão entre fases cujo valor eficaz é superior a 45KW e igual ou inferior a 110KW e a potência contratada é igual ou superior a 6MW.

  • Como posso mudar a potência contratada?

    Pode mudar a potência contratada sempre que quiser, é também um procedimento gratuito. Para decidir que potência contratar deve consultar um especialista ou calcular a sua potência. Se já souber qual a sua necessidade deve solicitar a alteração à sua companhia.

  • Qual a diferença entre Trifásico e Monofásico?

    Ter uma instalação trifásica supõe a divisão da potência elétrica em três correntes, o que explica o menor termo de potência em cada uma delas. A instalação monofásica dispõe de uma só corrente alterna, sendo a totalidade da potência referente a esta. As potências monofásicas são mais comuns para os consumidores domésticos.

  • Como mudar de trifásico a monofásico?

    O cliente pode solicitar esta troca, sem custos, mas antes deve requisitar os serviços de um eletricista para preparar a instalação. Esta terá que estar preparada para receber uma só corrente de energia (monofásica) e deixar de ser trifásica.

  • Tenho uma viatura com uma capacidade inferior ao carregador, posso utilizar ainda assim?

    A resposta mais simples é que o carro “manda” sempre no carregador. Assim, independentemente da potência do carregador que estiver a utilizar, o carro gere sempre a potência que deixa entrar adequada às suas necessidades.

  • A conta da eletricidade vai aumentar muito por passar a ter um automóvel elétrico?

    Carregando em casa irá haver um aumento da conta da eletricidade, mas esse aumento será largamente compensado por uma descida no gasto com combustíveis fósseis. Carregando em bi-horário, nas horas de vazio o custo por 100 km anda entre os 1,5€ e os 2€ (2,5€/3,5€ em horário normal). Significa um consumo em por cada 100 km percorridos entre 3 e 4 vezes (horas de vazio) menos do que o de um veículo de combustão interna.

Classificação do produto

Resumo da Classificação

0.0 / 5 Estrelas | 0 Comentário (s)

  • Diferencial Residual Tipo B 2P 40A
Por favor selecione um tamanho
Por favor selecione o material

380,00 €